No contexto de seleção, tem-se falado muito na relação de proximidade entre equipa de sub-21 e seleção A. A turma de esperanças surge como o último patamar antes do convívio com os maiores, sendo que, no caso português, começa a ser evidente o aproveitamento que é feito com o que vem de trás. Senão, basta olhar para a mais recente convocatória de Fernando Santos: 8 dos 24 chamados estiveram no Euro Sub-21 de 2015.

No comando da seleção principal, Fernando Santos soube capitalizar (também) todo o talento extraído do Europeu de esperanças mais positivo para o escalão de sub-21 português. José Sá, João Cancelo, Rúben Neves, João Mário, Bernardo Silva, Ricardo Pereira e Gonçalo Paciência. Todos eles estiveram no europeu de sub-21, todos eles fazem parte das escolhas de Fernando Santos para o duplo compromisso amigável.

Sendo uma competição de boas memórias e final triste para o futebol luso, não restam dúvidas que a seleção principal portuguesa, no seu todo, soube mesmo capitalizar o talento que, curiosamente, acabou a morrer na praia…