Marega tinha ordens para se apresentar ontem, só que ninguém o viu no Olival.
Mais estranho ainda: o internacional maliano até foi vislumbrado no aeroporto de Pedras Rubras, na véspera, junto de Brahimi, à chegada de férias, mas apenas o argelino entrou ao serviço.

Negócio à vista? Que Marega se quer ir embora não é novidade. Em entrevista a um site francês, em junho, o atacante foi suficientemente claro: «Terminei a época com 23 golos em todas as competições. Penso que este é o melhor momento para tentar a minha sorte noutro lado, experimentar um novo campeonato como a Premier League.»

Essas declarações do atacante apanharam de surpresa o treinador Sérgio Conceição e a administração da SAD, especialmente por terem sido proferidas pouco tempo depois de os representantes de Marega receberem a informação de que este não estava à venda.

Ligado ao FC Porto até 2020 e blindado por uma cláusula de 40 milhões de euros, os azuis e brancos foram igualmente contundentes na mensagem que passaram aos agentes do maliano: Marega só será transferido se algum clube bater o valor da cláusula.