Mudou o ano, manteve-se a incerteza sobre a continuidade de Marcano e Reyes no FC Porto para lá desta época. Juntamente com Casillas e Maxi (não há relatos de a SAD estar interessada em prolongar os vínculos destes jogadores, os mais velhos e os que mais ganham no plantel), os dois centrais compõem o lote de portistas que se encontram, desde 1 de janeiro, livres para assinar por outros clubes.

Os dois jogadores com quem os dragões gostariam mesmo de contar por mais algumas épocas – Marcano e Reyes – apresentam-se como os casos de mais difícil resolução. Já convidados a renovar, nem o espanhol nem o mexicano aceitaram as propostas portistas.

Altamente valorizados, ambos querem tirar proveito máximo dessa condição para garantirem contratos bem superiores aos oferecidos pelos dragões.