O Tribunal de Coimbra começa a julgar, na próxima quinta-feira, uma ex-bancária do BCP de VN Poiares, acusada de desviar 655 mil euros de contas de clientes, especialmente de idosos e emigrantes.
Algumas das vítimas eram emigrantes no Brasil, França ou Estados Unidos, tendo sido identificadas mais de 20 pessoas afetadas pelo esquema. Para além da ex-bancária, que começa a ser julgada às 09:30, é também arguido o seu ex-marido, que terá participado no alegado esquema de desvio de fundos das contas de clientes do banco onde a arguida trabalhava, refere a acusação do Ministério Público.
Na acusação, ainda é possível verificar que a arguida fazia levantamentos de 400 euros num dia, por diversas vezes, e várias compras de centenas de euros em lojas de roupa, ourivesarias ou perfumarias. A arguida, de 44 anos, é acusada de um crime de falsidade informática, um crime de abuso de confiança qualificado, um crime de subtração de documento, um crime de falsificação de documento e um crime de branqueamento de capitais. O Ministério Público pede ainda que seja declarado a favor do Estado a quantia de 655 mil euros.