Amanhã, pelas 17h, o Museu Etnográfico Dr. Louzã Henriques, vai acolher a inauguração da exposição “Tchum Nhu Lien-30 anos depois”, da artista Tchum Nhu Lien (Susana Falcão).

A exposição pretende celebrar o percurso artístico dos trinta anos de carreira da artista, que expôs pela primeira vez as suas obras em 1988, a convite da Câmara Municipal da Lousã. Desde então, tem apresentado inúmeras exposições, tanto em território nacional como no estrangeiro, ganhando por onde passa cada vez mais admiradores da sua técnica e sensibilidade.

Tchum Nhu Lien de Gouvêa Falcão, nasceu em Timor. Criada no seio de uma família tradicional chinesa, oriunda de Cantão, foi privilegiada por uma educação de princípios fundamentalmente chineses a par com as culturas portuguesa e timorense.
Aos oito anos de idade iniciou a aprendizagem de pintura artística em aguarela e pintura tradicional chinesa. Apesar do gosto e notória paixão, só em 1975, depois de fixar residência em Lamas, Miranda do Corvo, teve a possibilidade de dedicar o tempo devido à sua arte.
Até ao presente, tem apresentado inúmeras exposições, tanto a nível nacional como internacional, ganhando cada vez mais admiradores da sua técnica e sensibilidade.
De referir que Tchum Nhu Lien criou laços com a comunidade, dedicando-se a outras atividades. Atualmente é Presidente da Direção da fundação da ADRAS (Associação Didática e Recreativa Arte e Saber da Lousã), associação cultural visa proporcionar a toda a população inúmeras atividades culturais.

A inauguração conta com um momento musical com o lousanense João Francisco.
Serão, também, declamados poemas pelas vozes de Lucinda Ventura e Noémia Machado Lopes.

A Exposição estará patente entre 13 de outubro e 30 de novembro, de segunda a sexta das 9h30 às 12h30 e das 14hàs 17h30, aos fins-de-semana e feriados das 9h30 às 13h e das 14h00 às 17h30. A entrada é gratuita.