A segunda parte do Estoril-FC Porto não foi retomada , por razões de segurança, na sequência dos problemas estruturais na bancada norte do Estádio António Coimbra da Mota, que levou a que os adeptos do FC Porto se refugiassem no relvado.

Segundo o Regulamento Disciplinar da Liga, o Estoril poderá ser punido com derrota devido à interrupção do jogo com o FC Porto devido a falta de condições de segurança da bancada norte do Estádio António Coimbra da Mota.

O artigo 94 (ponto 4) do Regulamento Disciplinar estabelece: «Quando um jogo oficial não se efetuar ou não se concluir em virtude do estádio não se encontrar em condições regulamentares por facto imputável ao clube que o indica, é este punido com a sanção de derrota e, acessoriamente, com a sanção de multa de montante a fixar.»

O jogo foi interrompido quando estava no intervalo, recorde-se, com o Estoril a vencer por 1-0.

A decisão foi tomada ao fim de quase uma hora de suspense e numa altura em que parecia que o jogo seria reiniciado.

Aguardam-se desenvolvimentos sobre a data para a realização da segunda parte do jogo.