O Governo espanhol e os parceiros sociais do país assinaram, esta terça-feira, um acordo sobre o aumento do Salário Mínimo Nacional que passará dos actuais 707,6 euros para os 850 euros, em 2020.
O acordo foi assinado no Palácio da Moncloa pelo chefe do Governo e pela ministra do Emprego, Fátima Báñez, pelos secretários-gerais da CCOO – Confederação Sindical das Comissões Operárias e a UGT – União Geral dos Trabalhadores, Unai Sordo e Pepe Álvarez, respectivamente, e os presidentes de CEOE – Confederação Espanhola das Organizações Empresariais, Juan Rosell e Cepyme – Confederação Espanhola das Pequenas e Médias Empresas, Antonio Garamendi.
Para 2018, o salário mínimo subirá 4% até aos 735,9 euros, em 14 pagamentos, e, nos restantes anos, aumentará até 850 euros, em 2020.