O Benfica falhou a possibilidade de assumir, ainda que à condição, a liderança da Liga, empatando no Restelo frente ao Belenenses (1-1). Jonas, que desperdiçou uma grande penalidade, marcou o golo do empate em cima do apito final, depois de o brasileiro Nathan, em estreia, ter marcado pelos azuis.

As demoras na reposição de bola dos jogadores do Belenenses foram uma constante ao longo do jogo e foram deixando jogadores e adeptos à beira de um ataque de nervos. O expoente máximo foi o guarda-redes dos azuis do Restelo, Filipe Mendes, que chegou mesmo a levar os encarnados ao desespero.

Quer nos pontapés de baliza quer em livres indiretos, o guardião português foi figura pela demora, que, muitas vezes, aconteceu pela forma como os jogadores do Belenenses queriam sair a jogar. Os elementos do banco do Benfica, esses, é que não gostaram nada, protestando várias vezes junto do 4º árbitro da partida, Miguel Nogueira.

 Certo é que, apesar de o Belenenses ter consentido o golo do Benfica no último lance do encontro, Filipe Mendes acabou por ser uma espécie de herói, uma vez que defendeu o penálti batido por Jonas aos 73’, numa altura em que a partida ainda se encontrava empatada. No final do jogo, o guarda-redes foi felicitado por todos os elementos dos azuis do Restelo, que ainda o confortaram por não ter conseguido defender o livre que originou o golo do empate.