Um assistente operacional do Departamento de Psiquiatria da Unidade Local de Saúde da Guarda foi detido por suspeita de abuso sexual de várias utentes internadas no serviço, anunciou a Polícia Judiciária. Segundo uma nota do Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda, o detido, de 59 anos, vai ser presente às competentes autoridades judiciárias para primeiro interrogatório judicial e submissão a adequadas medidas de coação. No comunicado, a PJ adianta que sobre o homem recaem fortes suspeitas da autoria de vários crimes de abuso sexual de pessoas internadas, ocorridos no período compreendido entre agosto deste ano e a última sexta-feira, sendo vítimas várias mulheres utentes do Departamento de Psiquiatria da Unidade de Saúde Local da Guarda que, entretanto, instaurou um processo de inquérito ao funcionário detido.
Questionado pelos jornalistas sobre o caso, em Lisboa, à margem da cerimónia do aniversário do Hospital Dona Estefânia, o ministro da Saúde considerou o caso lamentável sobre o qual tem de se agir em matéria disciplinar e de investigação.