Foi um dos jogos mais empolgantes da temporada, aquele que decidiu o segundo semi-finalista da Taça de Portugal 2017-18. Em Vila do Conde, o Rio Ave esteve na frente do marcador, permitiu o empate em cima do tempo regulamentar, recuperou de uma desvantagem no prolongamento (4-4) e acabou por cair definitivamente no desempate por grandes penalidades, diante do Desportivo das Aves.

Os vila-condenses aceleraram então para uma reacção à altura, com Tarantini a assinar o 2-1 e João Novais a dar seguimento à veia goleadora, aos 74′, a ampliar para 3-1. Parecia encontrado o vencedor da eliminatória, mas havia ainda muito que contar sobre a partida.

Com o relógio em contagem decrescente, Amilton reduziu para 3-2 de cabeça, após cruzamento da direita, aos 89′. Falta um minuto para o fim do tempo regulamentar e o Desportivo das Aves não baixou os braços: bola longa, Defendi a ganhar de cabeça e Arango, na cara do guarda-redes, a fazer o chapéu do empate.

O jogo resvalava para o prolongamento e havia ainda mais dois golos na manga. Arango bisou na sequência de um grande trabalho individual, já dentro da área contrária, aos 105′, e aos 114′ Gelson Dala, lançado durante o tempo extra, empatou novamente o encontro.

A decisão ia ser tomada da marca dos 11 metros e só no último penálti da série inicial se encontrou o segundo semi-finalista da Taça de Portugal. Gauld, Arango, Nildo, Falcone e Falcão marcaram para o Desp. Aves, Pelé, João Novais, Nelson Monte e Rúben Ribeiro também cumpriram pra o Rio Ave, antes de Bruno Teles perder o duelo com o guarda-redes Adriano.

Pela primeira vez na história, o Desp. Aves fica a um triunfo de distância do Estádio do Jamor. E o próximo adversário também já está definido: é o Caldas, que nesta quarta-feira eliminou o Farense.