Está oficialmente apresentada mais uma lista candidata aos Órgãos Sociais da Académica. Depois de, no passado domingo, Joaquim Reis ter anunciado o seu projeto, sob o lema «Por Uma Académica Soberana», esta quinta-feira foi a vez de Pedro Roxo, o atual presidente.

A cerimónia, que decorreu nos Jardins da Associação Académica de Coimbra, contou com a presença de bastantes sócios conhecidos da Briosa, contemplou também discursos de Alcídio Mateus Ferreira (que volta a concorrer ao cargo de Presidente do Conselho Fiscal) e de Maló de Abreu (candidato à presidência da Mesa da Assembleia Geral, cargo que ainda é ocupado por João Vasco Ribeiro).

À margem da apresentação da Lista, que tem um lema «Académica – Tradição e Futuro», Pedro Roxo falou aos jornalistas sobre as ideias que tem para o futuro. Nomeadamente a questão do tão debatido modelo societário. «Todo o nosso projeto será apresentado atempadamente aos sócios. Apresentaremos o nosso modelo e o que pretendemos para o futuro. Soluções para uma Académica sustentável, forte e pujante para estar no lugar que merece. O único objetivo da Académica neste momento é a sobrevivência. É isso que queremos, foi para isso que criámos condições para que a Académica possa ter parceiros que ajudem a Académica a ter um futuro risonho e melhor. Poderá ser um modelo aberto a parceiros que estejam connosco e ajudem a Académica a tornar-se ainda melhor. Não posso, neste momento, falar dos parceiros. Fruto de todo um trabalho de credibilidade que tivemos nos últimos três anos e pela sua própria marca e tradição, a Académica tornou-se uma marca que abriu ainda mais portas a parceiros credíveis que queiram juntar-se a nós», disse.

As recentes declarações públicas de João Alves, que dão conta da saída do treinador, esbarram, contudo, na vontade de Pedro Roxo. O atual candidato afirma que o Luvas Pretas é uma das suas hipóteses para comandar os destinos da Briosa caso vença as eleições do próximo dia 1 de junho. «Temos um perfil de treinador traçado que não se baseia na idade mas sim na qualidade. Quando o mister João Alves foi escolhido levantou-se um coro de críticas pela escolha. Deu mais do que conta do recado, provou que ainda é um treinador de topo. Ele foi mas não deixou as portas fechadas. Temos uma relação excelente, de honestidade e até amizade. Será sempre um nome a ser considerado. Em período eleitoral não iria deixar uma escolha. Com o João Alves foi simplesmente um até já. O João Alves será um dos nomes a considerar», concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here