Numa altura em que ja se joga a segunda metade do Campeonato da Liga 2 aumenta a tensão entre SAD e clube da Cova da Piedade.

Na última assembleia geral do clube, o presidente Paulo Veiga, pretendia dar carta branca aos sócios do Cova da Piedade para destituir os investidores da SAD mas tal não aconteceu. Segundo carta publicada nas redes sociais da SAD, o presidente do clube impediu mesmo o investidor de aceder à última assembleia geral, alegando seis meses de quotas em atraso, sem ter feito qualquer interpelação para pagamento. Outros associados que têm meses de quotas em atraso não foram impedidos de participar na AG.

Na sequência do impedimento de participar na AG, a SAD do Cova da Piedade agendou para esta quinta-feira (20.30 horas) uma sessão de esclarecimento com os sócios para debater toda a situação que se vive no clube da cidade do Cristo Rei.

Segundo A BOLA, a SAD do Cova da Piedade confirma que «foi impedida de aceder à assembleia, congratula os sócios por terem chumbado as propostas do presidente do clube e reconheceram que sem o investimento do presidente da SAD o clube não estaria nas ligas profissionais».

Fonte da SAD, liderada por Kuong Chong Long, esclarece que «tudo será demonstrado na sessão de esclarecimento, onde serão abertas as portas não só aos sócios efetivos, como aos cerca de 140 sócios que o presidente do clube não aceitou até à data sem explicação, bem como os atletas das equipas da SAD que também não foram aceites». A SAD quer assim repor a verdade, demonstrar todos os investimentos feitos e pedir esclarecimentos acerca do que foi feito com todas essas quantias, que terão de ser explicados perante todos os sócios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here