Uma mulher de 33 anos, empregada fabril, foi detida pela Polícia Judiciária na sequência de um mandado de detenção emitido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Coimbra. Em causa, está o facto de ser suspeita de ter ateado dois incêndios no concelho de Coimbra nos meses de setembro e outubro.
Segundo a PJ, a mulher usou chama direta para atear os focos de incêndio que colocou numa zona povoada com mato, acácias e eucaliptos, em zona florestal inserida na área urbana da cidade de Coimbra. A suspeita já foi presente a tribunal tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva, substituída por internamento preventivo enquanto persistir a anomalia psíquica.