Apesar de os serviços do Sporting não terem aceitado na tarde desta quarta-feira a formalização da sua candidatura, Bruno de Carvalho garante que não tem qualquer dúvida que irá apresentar-se às eleições marcadas para 8 de setembro.
«Neste momento somos sócios de pleno direito, tal como todos os outros sócios», referiu Bruno de Carvalho, em entrevista à SIC Notícias, salientando: «Não existe nos estatutos do Sporting a figura de suspensão preventiva. Vivemos num estado democrático e não deveriam ter fugido ao ato de receber uma candidatura, independentemente de esta cumprir ou não os requisitos.»

O antigo presidente do clube leonino não deixou de apontar o dedo a Jaime Marta Soares, salientando: «Há um espírito de vingança total. Em público chamou-me de ex-sócio. Na cabeça dele, a sentença está feita.»
Bruno de Carvalho acusou também a atual Comissão de Gestão de falta de isenção e apontou: «O processo disciplinar tem por base regulamentos que não estavam em vigor quando foi colocado este processo. Só há uns dias esses foram registados no notário, enquanto o processo tem mais de um mês.»

Bruno de Carvalho foi então questionado «Não tem dúvidas que vai a votos?», atirando: «Nenhuma.»
«Queremos continuar um projeto que é vencedor. A época 2017/2018 foi a melhor de sempre em termos desportivos. Os sócios do Sporting querem este caminho e não o de desinvestimento nas modalidades ou de perderem a SAD», referiu, mostrando-se convicto que 8 de setembro será «mais uma festa de democracia no Sporting».