Se as bolas paradas mostram ter peso nos resultados recentes do Benfica, os golos dos centrais não ficam atrás. Feitas as contas, os dois golos apontados por Rúben Dias e Jardel fizeram subir para oito o número de disparos certeiros dos homens do centro da defesa em 2017/18.
Esta já é, assim, a temporada – a par de 2015/16 – em que os jogadores desta posição mais contribuem para o total de golos desde que Rui Vitória passou a ser o técnico principal dos encarnados. Rúben Dias já faturou três, Jardel e Luisão dois cada e o reforço invernal do Inter Milão, Lisandro López, marcou um.

Superada a contribuição dos centrais (7) em 2016/17, há agora 11 encontros para bater o tal máximo com Vitória no banco. Superados os oito golos, as ‘torres’ das águias apontarão depois aos 14, distribuídos entre Luisão e Garay na época 2013/14, o máximo deste século.