Foi condenado a seis anos de prisão um homem de 60 anos que foi filmado a tentar afogar a mulher no rio, em Águeda.
A sentença do caso ocorrido há cerca de cinco meses foi proferida esta quarta-feira pelo Tribunal de Aveiro.
Durante a leitura do acórdão, a juíza presidente disse que o tribunal deu como provado que o arguido “agiu com a intenção de maltratar fisicamente e psicologicamente a assistente e, por outro lado, com a intenção de lhe tirar a vida”.
Durante o julgamento, o arguido disse que se tratou de um acidente e que caiu sobre a mulher, negando ter tido intenção de a matar, uma tese que não convenceu o colectivo de juízes.
A magistrada referiu ainda que o depoimento da mulher mostrou-se consistente com o relatório do Instituto Nacional de Medicina Legal e com o relato de uma testemunha que observou o que aconteceu.

O homem foi condenado a cinco anos de prisão, por um crime de homicídio qualificado na forma tentada, um ano e meio, por um crime de violência doméstica, um ano e três meses por um crime de resistência e coacção sobre funcionário e seis meses por um crime de detenção de arma proibida.
Em cúmulo jurídico, foi-lhe aplicada uma pena única de seis anos de prisão.
O arguido foi ainda condenado nas penas acessórias de proibição de contactos, incluindo a proibição de se aproximar a menos de 1000 metros da residência e local de trabalho da assistente, e interdição do uso e porte de armas, pelo período de quatro anos e meio.
O homem terá ainda de pagar uma indemnização de dez mil euros à mulher.
O tribunal decidiu que o arguido deve aguardar os ulteriores termos do processo em prisão preventiva.