Jorge Jesus vai continuar a treinar o Al-Hilal depois de ter recebido garantias por parte dos dirigentes do clube de que a saída de Samir Al Jaber do cargo de presidente do clube, passando a desempenhar as funções de assessor da Autoridade do Desporto daquele país, em nada altera a sua autonomia na condução do futebol profissional.

Jorge Jesus estava em plena consonância com Samir Al Jaber, que foi o principal responsável pela sua contratação. Para o cargo de presidente do Al-Hilal está agora o príncipe saudita Mohammed bin Faisal.

O treinador português tem contrato com os sauditas até final da presente temporada, auferindo um salário de quatro milhões de euros líquidos por temporada.