As ideias de Abel Ferreira têm eco nos desejos já assumidos por António Salvados, presidente bracarense. E o técnico relembra isso mesmo, sem complexo. «O nosso grande desafio é a superação individual e coletiva», afirma, lembrando que a «estrela é a equipa» e que esse espírito é o caminho quando se pensa, para a nova época, num dos três primeiros lugares da tabela da Liga.

«Há um sonho que foi partilhado pelo nosso presidente e o sonho comanda a vida. O nosso presidente já o disse: até 2021, o Braga campeão. O primeiro passo para tingir o impossível é acreditar que é possível. Temos de continuar consistentes na aproximação aos três grandes. Jogamos com recursos diferentes, mas ambição ilimitada.»
O plantel do SC Braga está ainda em definição. Abel não esconde que há acertos a fazer. «Vamos tomar decisões. Estamos a meio da pré-época e temos 30 jogadores. Queremos ficar com o mesmo número de jogadores da época passada, 23, mais três guarda-redes; que podem ser quatro, com o Tiago Ferreira.

Mas posso garantir que dois jogadores que estavam na Equipa B vão ficar connosco, porque têm dado boa resposta nesta pré-temporada», antecipou o treinador, deixando, ainda, uma garantia aos adeptos: «Existe aqui neste grupo muita qualidade. Os jogadores têm revelado muita vontade e ambição. A seu tempo saberão quem são os atletas que, por este ou aquele motivo, vão deixar de trabalhar com este grupo».