Em declarações aos jornalistas, a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, afirmou que o trabalho de identificação das vítimas mortais do incêndio que deflagrou no passado sábado em Pedrógrão Grande está a ser “muito acelerado”, sendo que já foram identificadas 24 das 62 vítimas mortais.
“O trabalho de identificação está a ser muito acelerado. Existem, naturalmente, vítimas em que a identificação é mais fácil e outras que exigem testes mais complementares. Mas é um trabalho que está a ser feito com alguma celeridade e em breve estará concluído”, explicou a ministra, que salientou não existirem, para já, vítimas de nacionalidade estrangeira.
O processo de identificação está a cargo do Instituto de Medina Legal.