Os dados divulgados pelo INE revelam que o PIB português recuou 16,5% em termos homólogos no segundo trimestre de 2020. Trata-se da maior descida de sempre registada no país.

De acordo com o ministro de Estado, Economia e Transição Digital, esta quebra no segundo trimestre “confirma o que já se sabia”, ou seja, “uma queda muito acentuada da atividade económica”:

Pedro Siza Vieira diz que a quebra do PIB reflete que as empresas deixaram de vender:

Apesar da acentuada contração da economia portuguesa, o governantes referiu estes valores estão em linha com as previsões que a Comissão Europeia divulgou no início deste mês:

Pedro Siza Vieira salientou que os meses de abril e maio são aqueles onde se verificou uma maior contração da economia, evidenciando-se um ligeira recuperação já no mês de junho:

No entanto, o ministro da Economia admite que o desemprego em Portugal e o número de insolvências venham a aumentar por causa dos efeitos da pandemia do novo coronavírus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here