Mais de uma centena de concelhos de 14 distritos de Portugal continental, entre os quais Viseu, Aveiro, Guarda, Coimbra, Leiria e Castelo Branco, apresentam hoje risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, que colocou também em risco muito elevado e elevado quase todos os concelhos de todos os 18 distritos do continente.

No distrito de Coimbra, os concelhos em risco máximo são Arganil, Góis, Lousã, Miranda do Corvo, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Tábua e VN Poiares. Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Mira, Penela e Soure,  apresentam risco muito elevado e Cantanhede e Montemor-o-Velho risco elevado de incêndio.

A Proteção Civil mantém o alerta amarelo em praticamente todo o país, devido ao risco de incêndio, estando proibido o uso de fogo em áreas florestais, como recorda o Comandante Operacional da Proteção Civil de VN Poiares, Luís Sousa:

Por outro lado, os distritos da Guarda, Portalegre e Évora, a ilha de S. Miguel, nos Açores, e todo o arquipélago da Madeira apresentam hoje risco extremo de exposição à radiação ultravioleta.

As restantes ilhas, bem como todo o restante território continental estão em risco muito elevado. Para as regiões em risco extremo, o IPMA recomenda que se evite o mais possível a exposição ao sol.

Para as restantes, aconselha-se a utilização de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol e protetor solar, bem como evitar a exposição das crianças ao Sol.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here