O Eurostat revelou que 3,9 milhões de empregados europeus passaram para a categoria de inativos no primeiro trimestre, tratando-se de um número recorde.

De acordo com a agência de estatísticas da UE, entre o 4.º trimestre de 2019 e o 1.º trimestre de 2020, registou-se um “número recorde baixo” de 2,6 milhões de pessoas na UE encontrou um emprego.

Durante esse período, 6,9 milhões continuaram desempregados e 3,3 milhões ficaram economicamente inativos.

Em Portugal, os dados provisórios divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística apontam para uma redução do emprego na ordem dos 4% entre fevereiro e maio, o que equivale a menos 192 mil pessoas empregadas nesse período. Apesar de tudo, a taxa de desemprego – que em abril foi de 6,3% e em maio terá sido de 5,5% – não acompanhou este ritmo, mas a taxa de inativos continua a subir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here