Os ministros das Finanças da zona euro vão eleger, hoje, o novo presidente do Eurogrupo, numa reunião por videoconferência que assinala a despedida europeia de Mário Centeno e a estreia do ministro João Leão.

Depois do ex-ministro português ter anunciado, em junho, a sua saída do Governo e, consequentemente, abdicado de concorrer a um segundo mandato à presidenência do Eurogrupo, três ministros avançaram com candidaturas: a espanhola Nadia Calviño, o irlandês Paschal Donohoe e o luxemburguês Pierre Gramegna.

Portugal já anunciou, sem surpresa, que o seu voto, depositado por João Leão, irá para a candidata socialista espanhola.

A votação será secreta e eletrónica. O vencedor é aquele que obtiver maioria simples, isto é, os votos de pelo menos 10 dos 19 países da zona euro, pelo que poderá haver necessidade de uma segunda volta para ‘afastar’ uma das três candidaturas.

O novo presidente, que participará já na conferência de imprensa no final da videoconferência, assumirá funções na próxima segunda-feira, 13 de julho, uma vez que o mandato de Mário Centeno termina em 12 julho, e vai liderar o Eurogrupo nos próximos dois anos e meio, até final de 2022.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here