O Presidente da República afirmou ontem que a evolução da pandemia no país é favorável. Falando aos jornalistas, no final da sétima reunião no Infarmed para analisar a situação  da Covid-19 em Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa referiu que, apenas na região de Lisboa e Vale do Tejo, a situação causa ainda alguma preocupação:

 

O Chefe de Estado  explicou ainda a importância da próxima reunião, marcada para 8 de junho:

 

As declarações de Marcelo Rebelo de Sousa, à saída da sétima reunião entre especialistas e políticos, no Infarmed, na qual foram apresentados e analisados os dados relativos às primeiras duas fases de desconfinamento em Portugal. À exceção de Lisboa e Vale do Tejo, que causa alguma preocupação, a evolução da pandemia tem sido positiva nas restantes regiões do país, incluindo as regiões autónomas dos Açores e da Madeira.

Hoje, o Conselho de Ministros reúne-se para decidir sobre a terceira fase de reabertura, prevista para a próxima segunda-feira. Entretanto, um estudo divulgado ontem indica que o confinamento salvou vidas e evitou o colapso das unidades de cuidados intensivos dos hospitais públicos. Na habitual conferência de imprensa diária da DGS, o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, confirmou isso mesmo, mas adiantou que é preciso continuar a capacitar serviços para eventuais novas fases da covid-19:

 

Confinamento salvou vidas e evitou o colapso das unidades de cuidados intensivos dos hospitais públicos. O estudo divulgado ontem diz que o isolamento social evitou cerca de 150 mortes e 5.500 infetados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here