Um estudo nacional sobre o namoro, feito pela associação Plano I, mostra que quase 54% dos estudantes universitários inquiridos, já foram sujeitos a, pelo menos, um ato de violência no namoro.

Segundo Mafalda Ferreira, daquela associação, dos mais de 3 mil participantes no inquérito, mais de metade referiu ter sido alvo de, pelo menos, um ato de violência no namoro:

Refira-se que o Observatório de Violência no Namoro recebeu um total de 74 denúncias, durante o ano de 2019. Por sua vez, a PSP recebeu seis queixas por dia, ao longo do ano passado, num total de 2.100 denúncias. A maioria das vítimas são mulheres entre os 18 e os 24 anos. No Dia dos Namorados, o Governo lança uma campanha de prevenção, cujo estag é “Namorar não é ser dono”. Em declarações à Rádio Renascença, a ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva, afirma que os números da violência no namoro são assustadores:

A governante salienta que é preciso desconstruir a ideia que a violência doméstica é um fenómeno geracional, que não está ultrapassado:

A Campanha Nacional de Prevenção e Combate à Violência 2020 #NamorarNãoÉSerDon@, apresentada esta sexta-feira, a cerca de uma centena de jovens, no Chapitô, em Lisboa. Mariana Vieira da Silva explica em que consiste:

Era Mariana Vieira da Silva, ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, a propósito da campanha  “Namorar não é ser dono”, que o Governo apresenta hoje. Contrariar os números negativos da violência no namoro é o principal objetivo da iniciativa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here