O adjunto do presidente da Câmara de Pedrógão Grande disse ontem, no Tribunal de Leiria, que desconhece o processo de reconstrução das casas ardidas no incêndio no concelho, em 2017.

Apontado como testemunha, pelo presidente da autarquia, Valdemar Alves, na fase de instrução do processo de reconstrução de casas, Telmo Alves explicou que, após o incêndio, foi criado o Gabinete Operacional de Recuperação e Reconstrução para dar resposta às necessidades das pessoas.

Ao ser confrontado com emails, da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro para si, sobre 17 novos processos de reconstrução, Telmo Alves afirmou não se recordar do que se tratava.

A testemunha também desconhece se houve dinheiro do Fundo Revita a ser aplicado no apoio à agricultura. Recorde-se que, no processo que investigou a reconstrução das casas ardidas, o Ministério Público de Coimbra deduziu acusação contra 28 arguidos. O debate instrutório ficou marcado para o próximo dia 30, pelas 14 horas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here