O Centro Escolar de S. Martinho da Cortiça acolheu, no dia 25 de novembro, um programa de resiliência para crianças afetadas pelos incêndios. Este constitui um dos 15 workshops que estão a ser desenvolvidos no concelho de Arganil e que integram o programa de resiliência para crianças em contexto escolar.
Implementado nos territórios afetados pelos incêndios de 2017, o The Children’s Resilience Programme, no âmbito do Projeto Fénix, abrange os alunos do 1.º ciclo de S. Martinho da Cortiça, Pombeiro da Beira, Côja e Pomares.
O plano de ação, desenvolvido em ambiente de sala de aula, procura promover competências para gestão de emoções em situações de catástrofe futuras e normalizar os sintomas decorrentes da exposição a situações de exceção, com vista à melhoria do bem-estar psicossocial das crianças.
Luís Almeida, Vereador da Ação Social, sublinha a importância do programa, que é “tão bem acolhido tem sido pela comunidade educativa”, reconhecendo “mérito aos temas abordados e à dinâmica implementada por uma equipa extremamente qualificada e competente”.
Para o autarca, a grande mais-valia do plano de ação está no público-alvo, já que “são, regra geral, os mais novos os mais vulneráveis em situações como as que vivemos com o incêndio de outubro de 2017 e os que mais dificuldade têm em ultrapassar e esquecer os momentos mais difíceis”.
No terreno, a equipa multidisciplinar da Cruz Vermelha Portuguesa trabalha com os alunos temas relacionados com os desastres e catástrofes, nomeadamente: os direitos e as necessidades das crianças; os desastres e formas de se manterem a salvo no futuro; reações normais e anormais; sentimento de mudança; aprender a lidar com o medo e com o sentimento de perda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here