Na sequência de um sismo de magnitude 6,4 na escala de Richter, que ocorreu esta madrugada na Albânia, registra-se, até ao momento, 16 mortos e, pelo menos, 300 feridos. O abalo foi sentido às 4 horas da manhã locais (3h em Lisboa), seguido por vários tremores secundários. Até ao momento foram resgatadas 28 pessoas com vida que estavam presas.
O ministro da Saúde, Ogerta Manastirliu, disse que cerca de 300 feridos já foram transferidas para hospitais em Durres, Tirana e Thumanë, mas que espera ainda mais feridos, sobretudo em locais perto do epicentro.
Os países vizinhos, a União Europeia, os EUA e a Alemanha ofereceram apoio imediato e equipas de salvamento estão a ser enviadas de vários locais, no seguimento de um comunicado publicado no site do governo, em que o Presidente Ilir Meta anunciou que iria pedir ajuda internacional e apelou à solidariedade para com a população afetada.
A porta-voz do Ministério da Defesa, Albana Qehajaj, citada pela Reuters, confirmou que há seis vítimas mortais e que os corpos de duas mulheres foram encontrados nos escombros de um bloco de apartamentos na vila de Thumanë, no norte do país. Uma das vítimas é um homem de 50 anos que morreu na cidade de Kurbin, depois de ter entrado em pânico e de ter saltado de um prédio.
De acordo com a mesma fonte, os corpos das outras três vítimas foram encontrados nos escombros de dois prédios que desabaram, em Durrês, sendo que um deles é um hotel de três andares. Técnicos de emergência enviados para o local deram conta à imprensa regional que uma das vítimas mortais é uma mulher idosa que conseguiu salvar o neto, protegendo-o com o seu corpo. Entre as vítimas, conta-se ainda com uma menina de 10 anos encontrada sem vida sob os escombros de um prédio em Durres e um jovem de Thumana que acabara de sair da prisão.
O epicentro do sismo foi registado a 10 quilómetros de Shijak, entre Durrës e a capital, Tirana. Os danos são consideráveis”, apontaram as autoridades. No espaço de dois meses, este é o segundo sismo destas proporções a atingir a região. A primeira informação avançada dava conta de seis mortos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here