Na preparação do jogo frente á Suissa da Liga das Nações, meia final, no Estádio do Dragão, ás 19:45, o selecionador Fernando Santos garantiu que os nomes dos jogadores não influenciam as suas escolhas e realçou que Portugal sempre teve muito talento nas suas fileiras e que sempre foi encontrado o caminho para encaixar os jogadores.

«A estratégia não passe pelos nomes. Se estiver em campo o jogador A, isso não vai afetar a estratégia. O que temos de fazer é encontrar o caminho para o golo e evitar que o adversário marque. É isso que vamos fazer», afirmou Fernando Santos.

«Desde quando é que Portugal não soube compatibilizar talentos. É só ver nos últimos 20 anos e sempre fizemos isso. Portugal sempre teve muitos talentos. Os jogadores são diferentes, mas se queres vencer tens que compatibilizar tudo. Foi sempre assim. Fazemos do passado algo que não existiu. Querer passar a ideia que no passado não tínhamos talento… No Campeonato da Europa de 2004 existia a dúvida se ia jogar Deco ou Rui Costa e tínhamos Luís Figo e Cristiano. Era uma catadupa de jogadores. Cabe a mim ter 20 jogadores de campo de enorme qualidade e todos eles estão aptos a jogar pela equipa principal.»

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here